Colar decorativo em tons terrosos.

Colar decorativo em tons terrosos fica perfeito decorando mesas ou paredes…Um charme com assinatura de Roberto Dias Nunes!

Colar decorativo em tons terrosos.

Colar decorativo em tons terrosos, fica perfeito em mesas ou aparadores… É um adorno que cada um usa da forma que preferir. Enfim, não existe a forma certa. O certo é usar do jeito que se preferir.

  • Descrição: Colar composto por longa e grossa alça, com trechos cobertos por trança de palha de carnaúba em tom natural, e outros por sisal tingido em tom marrom claro. Assim, as alças se prendem, por meio de mini copo de fibra trançada em tom beje, a um detalhe feito com discos de coco e de madeira polida, esferas de resíduos de beneficiamento de café, esferas de vime e é finalizado por longo pingente de fios de algodão presos ao colar por meio de novo copo de fibra trançada.
  • Designer:  Roberto Dias Nunes
  • Material:  Palha de carnaúba, madeira, resíduos de café, coco e vime.
  • Nota importante: Todos os colares são peças únicas, sendo praticamente impossível se conseguir duas peças iguais.
  • Dimensões: Comprimento 2,60 m

Curiosidades:

  • A princípio se sabe que a inspiração para os colares de mesa vem dos BALANGANDÃS, que surgiram na Bahia. Assim, as joias, bijus e colares de mesa nos trazem, com muito bom gosto, esta peça bem típica de uma cultura mestiça como a nossa.
  • Portanto, muitos são mini objetos, sinais e símbolos  que, a princípio eram feitos em metal como o ouro ou a prata. Entre eles temos a figa e a espada. Assim como animais, búzios e frutas, reunidos em uma argola metálica. Em outras palavras, o nome Balangandã imita o som que emitiam quando agitados pelo mover do corpo de quem os usava. Com Carmem Miranda, ficaram em voga por muito tempo
  • Assim, nas mãos de Roberto Dias Nunes, diferentes materiais naturais se misturam. Seus produtos têm uma instigante mescla de texturas. E carregam uma forte pegada de brasilidade. Atualmente, são “O Novo Luxo“.
  • Por exemplo, podemos citar que ele sempre usa: fibras naturais e materiais obtidos da natureza de forma sustentável. Em segundo lugar, só trabalha com corantes naturais e nunca de forma a agredir o meio ambiente.
  • Logo, o estilo inusitado de Roberto, somado aos materiais sempre muito naturais, resulta em peças únicas.
  • E tanta energia boa só pode melhorar a energia de nossas casas!